Contato: (79) 99165-7758 - Atendimento: Prontoclínica Ortopédica | Hospital Unimed  | Instituto San Giovanni

Meniscos

10/08/2018

menisco

Meniscos são estruturas internas do joelho compostas por fibrocartilagem em formato semilunar que ficam entre o fêmur e tíbia. Cada joelho tem dois meniscos, o mais próximo a linha central é chamado de menisco medial e o mais distante de menisco lateral.

As funções dos meniscos são:

  • Amortecer impactos.
  • Preencher o espaço entre o fêmur e a tíbia aumentando a área de contato.
  • Aliviar a pressão sobre a cartilagem articular.
  • Auxiliar a nutrição da cartilagem articular.
  • Lubrificação da articulação ajudando na distribuição do líquido sinovial.
  • Estabilização do joelho, especialmente nas forças de rotação.

A irrigação sanguínea dos meniscos é precária. Os vasos que os irrigam estão situados na periferia e desaparecem no terço central. Denominamos a zona periférica de vermelha-vermelha (mais vascularizada), a central de vermelho-branca (transição) e a mais interna de branca-branca (avascular). Esse entendimento é de fundamental importância na decisão do tratamento, já que as lesões na zona vermelha têm maior potencial de cicatrização.

04

Ao examinar os meniscos, o ortopedista dispõe de inúmeras técnicas que podem testar a sua estabilidade ou provocar dor se houver lesão. As técnicas mais usadas são as manobras de McMurray e Apley.

As lesões ocorrem na vigência de forças de torção que esgarçam ou rompem os meniscos pela compressão entre o fêmur e a tíbia. Nos jovens, isso ocorre em atividades físicas vigorosas, habitualmente atividades esportivas em que há mudança brusca de direção. Em pacientes com mais idade, o menisco fragilizado pode romper-se em movimentos simples como o simples agachar ou levantar de um sofá!05

Existem cinco tipos básicos de lesões:

  • Longitudinal
  • Horizontal
  • Radial
  • Flap
  • Degenerativo

O tratamento instituído deve sempre ser individualizado após uma avaliação clínica completa. A decisão do tratamento é baseada na junção das informações das queixas do pacientes, do exame clínico e das imagens.

06

O tratamento não cirúrgico está bem indicado para pacientes sem queixas ou com queixas leves e ocasionais que não interferem no seu dia a dia, em geral, são lesões degenerativas que respondem bem à fisioterapia e medidas conservadoras. Nesse caso, o paciente se adapta bem a sua lesão e convive com ela sem maiores problemas. Lesões estáveis, na periferia do menisco, podem cicatrizar espontaneamente sem necessidade de cirurgia.

Lesões maiores ou que não responderam ao tratamento conservador são tratadas cirurgicamente. Atualmente utilizamos o recurso do vídeo chamado de artroscopia. Através de duas pequenas incisões, o cirurgião introduz uma câmera por um lado do joelho e instrumentos pelo outro lado para realizar manobras e procedimentos internos. Via artroscopia, o cirurgião pode realizar a remoção do fragmento lesionado (meniscectomia parcial) ou a preservação do menisco através da sutura (costura) da lesão.

A sutura meniscal, apesar de ter sido feita pela primeira vez há muitos anos, ganhou popularidade apenas recentemente com o melhor entendimento das zonas de irrigação sanguínea e avanços tecnológicos das práticas médicas. Devido a sua importância, a sutura e preservação dos meniscos deve ser realizada sempre que houver condições favoráveis, isto é, lesões periféricas recentes em pacientes jovens. Existem várias técnicas de sutura, algumas são feitas inteiramente por vídeo e outras exigem uma pequena incisão na lateral do joelho para ancoragem dos pontos.

8A

O pós operatório depende de qual procedimento foi realizado. Nas meniscectomia (retirada dos meniscos), o retorno a atividades é bem precoce pois não precisamos aguardar a cicatrização. Nos casos de sutura, o pós operatório exige restrição de movimentos e de carga e de uso de muletas por um período maior, pois é necessário aguardar a cicatrização antes de retornar a atividades.

O futuro da cirurgia do menisco é o transplante. Nos Estados Unidos, pacientes jovens que perderam o menisco devido lesões extensas já tem a opção de receber um novo menisco transplantado. No Brasil, ainda estamos engatinhando nessa área.

 

Fonte: joelhosaudavel.com



Veja também

Doença de Freiberg

Doença de Freiberg

25/05/2020 - Doença de Freiberg A doença de Freiberg é caracterizada pela necrose (morte de um tecido) avascular (ausência de fluxo sanguí...

Osteotomia tibial x Artroplastia Unicompartimental do joelho

Osteotomia tibial x Artroplastia Unicompartimental do joelho

24/05/2020 - A artrose é a doença articular mais prevalente e representa a principal causa de dor articular crônica. Nos Estados Unidos, estima-se uma pr...

A criança senta em

A criança senta em "W". O que fazer?

04/01/2019 - A posição em W é aquela na qual a criança (mais comumente entre 3 e 6 anos) senta com os quadris voltados para dentro e as perninhas...

Prótese de joelho

Prótese de joelho

11/07/2018 - A prótese de joelho é um procedimento indicado para os pacientes com diagnóstico de artrose do joelho, que não tiveram melhoras com ...